Assinatura Digital

Validação de assinatura digital: 5 dicas importantes

Já faz tempo que a validação de assinatura digital passou a ser utilizada no mercado de saúde e em diversos processos eletrônicos de diferentes segmentos.

Hoje a assinatura eletrônica faz parte de quase todos os aspectos da vida cotidiana. As instituições utilizam essa tecnologia a fim de compartilhar informações com funcionários e em processos de autenticação que envolvem confidencialidade e integridade dos dados envolvidos.

Naturalmente, à medida que a tecnologia de assinatura eletrônica foi desenvolvida, aumentou a quantidade de opções de software de assinatura eletrônica disponíveis para organizações e usuários.

Dessa forma, é muito importante conhecer o processo de uso e validação das assinaturas. É assim que se garante que nada foi alterado irregularmente, ou seja, é garantida a veracidade dos dados tanto em documentos quanto em processos digitais.

Neste artigo você encontrará 5 dicas fundamentais sobre validação de assinatura digital. Elas são muito importante para que pessoas e empresas possam utilizar da melhor forma possível esta ferramenta de segurança.

Utilizar corretamente uma nova tecnologia requer a adoção de um novo hábito

Validar quem gerou determinado conteúdo não é a única função da assinatura digital. Afinal, com ela também fica garantido que realmente foi o proprietário da conta quem criou o conteúdo. Neste ponto ela é muito semelhante com as assinaturas físicas realizadas em cheques e documentos legais.

Em suma, a assinatura digital garante que o conteúdo foi criado por uma fonte confiável e não passou por nenhuma modificação.

O conteúdo real é usado para gerar um valor, conhecido como hash, e é utilizando um algoritmo de assinatura digital que assina o conteúdo. Dessa forma, se houver alguma alteração depois que a assinatura ocorrer, o valor de validação da assinatura digital retornará um erro.

Essa tecnologia foi criada para garantir a segurança dos dados de seus usuários. Desse modo, usar e validar a assinatura digital precisa ser uma prática frequente tanto para pessoas quanto para empresas.

Verifique se a assinatura digital possui certificado de alguma raiz confiável

A implementação de assinaturas digitais requer um dos tipos de certificado para assinar o conteúdo: certificado auto-emitido; ou certificado recebido de uma autoridade de certificação formal.

Ou seja, é possível uma instituição criar assinaturas digitais e utilizar certificados próprios, mas eles não serão reconhecidos como provenientes de alguma fonte autorizada e confiável. Há um problema: as validações externas se tornam mais difíceis, como quando documentos assinados digitalmente são trocados entre duas instituições. Entretanto, é bom para a própria organização, pois aumenta sua organização.

Assim, durante a validação de assinatura digital, verifique se o certificado foi emitido por uma autoridade de certificação formal de uma raiz confiável, seja ela externa ou interna.

Treinamentos para usuários de assinatura digital

Não deixe de oferecer treinamento para os funcionários que utilizarão assinatura digital. Afinal, é necessário deixar claro quando é apropriado usar a tecnologia para validar conteúdo próprio e produzido por terceiros. Também é importante que o administrador receba treinamento sobre emissão e revogação de assinatura digital.

Esse trabalho de conscientização garante que os usuários de assinatura digital possam realizar as validações de forma eficiente e segura. Assim ficam garantidas as estratégias de segurança da informação da instituição.

Validação automatizada

Vamos entender melhor o que é um algoritmo de assinatura digital: em suma, ele é constituído por dois grandes números. Eles são calculados seguindo o algoritmo especificado dentro de parâmetros que permitem a autenticação do signatário, e assim possibilitam também a integridade dos dados anexados.

Além disso, as assinaturas digitais também são geradas e verificadas por meio de um algoritmo de assinatura digital. Dessa forma temos um par de chaves, sendo uma pública e a outra privada. Ambas são geradas em conjunto.

Cada signatário tem as suas chaves emparelhadas — podendo ser conhecidas pelo público em geral. Além desta, há também a chave privada que deve ser conhecida apenas pelo próprio usuário. Ou seja, a assinatura é realizada com a chave privada. Então, a chave pública correspondente a ela pode ser utilizada por qualquer pessoa que deseje verificar a assinatura.

Se o status da assinatura for desconhecido ou não verificado, ele deve ser validado manualmente para determinar a causa do problema e a possível solução. Porém, a melhor forma para realizar a validação da assinatura digital é sem dúvida adotar soluções automatizadas. Um dos melhores métodos para garantir a segurança de dados é a utilização de um software de criptografia.

O processo de validação de assinatura digital deve ser revisado e recriado regularmente

A essa altura você já pode ter se perguntado: afinal, qual é a melhor forma de garantir as validações necessárias com tantas assinaturas digitais navegando entre diferentes usuários e mesmo organizações? Para garantir isso é fundamental que você tenha um processo formal parte das políticas de segurança de dados da instituição.

Entretanto, apenas criar e utilizar o processo de validação não é o suficiente. É necessário que ele seja revisado com regularidade, assim são evitados problemas durante as verificações e se garante o mínimo impacto nos processos da instituição.

Por fim, é também muito importante que a validação de assinatura digital seja transparente para os usuários. Afinal, o intuito é que as instituições adotem as melhores práticas do mercado sem comprometer — e sempre que possível melhorando — tanto a qualidade quanto a produtividade já existentes.

Próximos passos

Agora que você entendeu um pouco mais sobre o uso e validação de assinatura digital, o que você acha de implementar as nossas dicas na sua instituição?

E-VAL Saúde, uma empresa do Grupo E-VAL

A E-VAL Saúde é uma empresa especializada em certificação digital, segurança da informação, com foco em assinatura digital, autenticação e proteção de dados, em especial para assinatura digital de prontuários eletrônicos do paciente, gerenciamento eletrônico de documentos e demais documentos de seu hospital, operadora, laboratório ou clínica. A E-VAL Saúde tem mais de 10 anos de experiência no mercado da saúde.

Fale conosco, os especialistas da E-VAL Saúde terão o maior prazer em atendê-los, contribuindo para o desenvolvimento dos seus projetos e a melhoria contínua da segurança do seu hospital, operadora, laboratório ou clínica.